Joelma revela detalhes das agressões de Chimbinha: “Queria me jogar nos ferros”



Artista contou que chegou a comprar uma máquina de choque para se defender

A cantora Joelma voltou a falar sobre os anos de agressões vividos por ela ao lado do ex-marido, o músico Chimbinha. Em entrevista recente para a revista Marie Claire, a artista revelou detalhes dos casos, que começaram em 2000, dois anos após eles se conhecerem. Segundo Joelma, ela passou 18 anos casada com o ex e se arrepende de não ter finalizado a relação antes.

“Ele reclamava que profissionalmente me respeitavam mais do que ele. Isso o deixava irado. (…) [Após a primeira agressão] ele prometeu que nunca mais faria aquilo. Que se eu desse uma chance, provaria. Era o que ele sempre dizia: que não repetiria a agressão. Parecia mesmo arrependido. Acreditei”, contou.
Dois anos depois, no entanto, a cantora voltou a ser agredida e agradece as pessoas a ajudaram na época, durante as agressões. “Naquela tarde ele já estava bebendo havia uns dois dias, virado. Pedi pra alguém avisar que estava passando do limite. E essa pessoa foi chamá-lo. Estávamos numa casa em Recife, que tinha um segundo andar com uma varanda sem proteção, e lá embaixo havia um muro com umas armações de ferro. Ele veio transtornado porque eu tinha mandado chamá-lo e começou a bater a própria cabeça na parede”, disse a cantora.
“As pessoas escutaram e pensaram que ele estava batendo a minha cabeça na parede. Uma pessoa dizia pra outra: ‘poxa, eu queria ir lá, mas estou com medo’. Até que um cantor da banda foi. Quando ele chegou, [Chimbinha] pegou o meu cabelo, saiu me arrastando e ia me jogar lá embaixo, nos ferros. O cantor o impediu. Não sei o que aconteceria comigo. Se perderia minha vida, se ficaria aleijada”, lamentou.
Por conta das agressões e do medo que sentia, a artista contou que chegou a comprar uma máquina de choque para se defender. “Comprei uma máquina de choque. Andava com ela na bolsa. Depois dela ele nunca mais bebeu perto de mim. Não cheguei a precisar usar a máquina com ele”, afirmou.
Ainda conforme Joelma, apesar das agressões, o motivo para a ela decidir pela separação foi a traição. “Descobri que ele estava havia quase três anos com outra mulher. E que nesse mesmo tempo, desviava dinheiro da nossa empresa. E, apesar dos episódios de agressão anteriores, eu não sentia desconfianças ou ciúmes, não era do tipo que olhava o celular do marido. Sabia a senha e não olhava. Então um dia mandaram uma mensagem pra mim: ‘Quer saber a verdade? Olha o celular dele’. E realmente, quando peguei o celular descobri que me traía. A partir daí, parei de sorrir. Decidi na hora que me separaria”, pontuou.

Posted by Redação Online on 16:30:00. Filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0

MAIS VISTAS

2018 Jornal Itaberaba. Whatsapp (75) 9 9163-7609. - by Agencia Itaberaba .