Morre soldado que passou mal em curso do Bope; órgãos serão doados

Protocolo de morte cerebral foi aberto na terça-feira (31)

O soldado da Polícia Militar Rafael Tourinho de Aragão, 32 anos, que sofreu uma parada cardíaca durante um treinamento para ingresso no Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), morreu nesta quinta-feira (2). A informação foi confirmada pelo Departamento de Comunicação Social da Polícia Militar, que divulgou uma nota de pesar. 
Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital do Subúrbio desde sexta-feira (27), quando desmaiou depois de sofrer a parada cardíaca no treinamento, que acontecia em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). Na terça-feira (31), um protocolo médico tinha sido aberto para atestar uma possível morte cerebral.
Ainda na madrugada desta quinta, a família do policial militar autorizou a doação dos seus órgãos. A cirurgia para a retirada e doação dos órgãos já foi realizada. O sepultamento será realizado às 17h desta quinta-feira, na Sala 06 do Cemitério Bosque da Paz.
Rafael era lotado no 18º Batalhão e há três anos integrava o quadro funcional da corporação.
Atividade na piscina
Rafael estava na piscina, realizando uma atividade aquática quando passou mal. De acordo com informações da assessoria da PM, a máscara de mergulho que Rafael usava alagou quando ele estava na piscina. "Ele foi atendido por equipe médica e transportado por uma aeronave do Grupamento Aéreo (Graer) até o hospital", informou a nota.
Rafael entrou na polícia em 2013 e fazia um curso de duração de 5 meses. A atividade que ele fazia pertencia ao módulo de operações aquáticas, que é composto por exercícios e provas para que o aluno consiga demonstrar domínio na flutuação, apneia estática e dinâmica, natação utilitária, salvamento aquático, entre outros. Todas as etapas são acompanhadas passo a passo pelo instrutor e por equipe médica.
Na atividade de mergulho os alunos utilizam a máscara e são preparados, inclusive, para agir em situações de máscara alagada, ou seja, quando entra água no equipamento. A instrução faz o treinamento em ambiente controlado para que o aluno não entre em pânico caso aconteça esse tipo de situação.Ainda segundo a assessoria, as atividades do curso envolvem "alto risco de complexidade".
Confira a nota divulgada pela PM na íntegra
É com imenso e doloroso pesar que a Polícia Militar da Bahia informa o falecimento do soldado Rafael Tourinho de Aragão, 32 anos.
O militar desmaiou e sofreu uma parada cardíaca na última sexta-feira (27) durante uma atividade aquática do VII Curso de Operações Policiais Especiais (Copes) para ingresso no Bope. Ele foi prontamente atendido por uma equipe médica e levado de helicóptero até o Hospital do Subúrbio, onde permaneceu internado, mas não resistiu.
Nesta madrugada foi realizada a cirurgia para a retirada e doação dos órgãos, procedimento autorizado pela família do policial.
Rafael era lotado no 18º Batalhão e há três anos integrava o quadro funcional da corporação.
O sepultamento será realizado às 17h desta quinta-feira (2), na Sala 06 do Cemitério Bosque da Paz.

Posted by Redação Online on 09:25:00. Filed under . You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0

MAIS VISTAS

2018 Jornal Itaberaba. Whatsapp (75) 9 9163-7609. - by Agencia Itaberaba .