Published On:
Posted by Redação Online

Contas de luz vencidas poderão ser parceladas no cartão de crédito

Contas de luz vencidas poderão ser parceladas no cartão de crédito

Os interessados devem apresentar documentos de identificação, como RG ou carteiras de trabalho ou habilitação, além do CPF e uma conta de energia.

A Coelba está flexibilizando as condições de negociação de débitos e ampliando as possibilidades de acordo com clientes em situação de inadimplência. O objetivo é que os consumidores com duas ou mais contas de energia em aberto regularizem sua situação com a Companhia. As negociações estão sendo realizadas em todas as lojas de atendimento Coelba no Estado e podem ser agendadas.
O pagamento pode ser efetuado por meio do site da empresa (www.coelba.com.br), clicando em “Todos os Serviços”, depois em “Pagamento e Faturas” e por fim em “Pagamento com Cartão de Crédito” ou num banner rotativo que está em destaque na página principal do site. São aceitos os cartões das bandeiras Visa, Mastercard e Hiper
Dentre os novos critérios de negociação, a Coelba reduziu o percentual da entrada. Antes, o primeiro pagamento era feito sobre 30% do débito total. Agora, é possível iniciar a quitação com o equivalente a 20% da dívida. O restante é dividido em parcelas cuja quantidade será ajustada entre o cliente e a empresa, atendendo aos requisitos da Concessionária e considerando o histórico do consumidor e o saldo devedor,.
Os interessados devem apresentar documentos de identificação, como RG ou carteiras de trabalho ou habilitação, além do CPF e uma conta de energia.
A Coelba ressalta que apenas o titular da conta pode realizar o acordo. Os clientes que não figuram como titulares, mas são responsáveis pelos imóveis com dívidas com a Coelba, devem apresentar o contrato de locação ou compra do imóvel, ou ainda procuração pública ou particular para proceder à negociação. Neste caso, a Coelba irá promover a mudança de titularidade antes de iniciar o acordo.

Posted by Redação Online 15:35:00. . .

Redação Online 15:35:00. . .