Published On:
Posted by Redação Online

Juíza diz que namorado pode ter simulado suicídio de fisiculturista

Raphael Suss Marques foi preso suspeito da morte de Renata Muggiatti.
Ela morreu ao cair do 31º andar de um prédio no Centro de Curitiba.



A juíza que decretou a prisão de Raphael Suss Marques, namorado da fisiculturista Renata Muggiatti, de 32 anos, afirmou no despacho que há elementos que indicam que ele simulou o suicídio da vítima. Ela morreu ao cair do 31º andar de um prédio do Centro de Curitiba, onde ambos moravam juntos há seis meses.
Raphael Marques foi preso na sexta-feira (25) e, neste sábado (26), transferido para o Complexo Médico-Penal de Pinhais. Ao ser preso, ele reforçou a versão de que Renata pulou do prédio porque quis. A prisão temporária tem prazo de 30 dias e serve para que ele não atrapalhe as investigações.
Ainda conforme a juíza, Raphael possivelmente alterou as circunstâncias do evento para simular a ocorrência de suicídio. “Inclusive a jogando do prédio, maquiando o homicídio”, sustentou a juíza Michele Cintra. Laudo do IML aponta que Renata foi asfixiada antes da queda do prédio.
Para a polícia, este fato mostra que ela não poderia ter pulado, já que estava desacordada. Assim, chegou-se à suspeita de que Raphael foi o autor do crime, já estavam apenas os dois no apartamento no momento da queda. Logo após a morte, o namorado disse que Renata já havia tentado pular do prédio outras duas vezes, mas que ele havia impedido.
A investigação aponta ainda que Renata e Raphael tinham um relacionamento conturbado. Ela tomava remédios antidepressivos receitados por ele, e chegou a pedir ajuda de um advogado por mensagem de celular. Em uma delas, afirmou que precisava de ajuda porque apanhava de uma pessoa alcoolizada e que não lembrava o que fazia no dia seguinte.
O advogado de Raphael Suss Marques não quis comentar as investigações.

Posted by Redação Online 13:33:00. . .

Redação Online 13:33:00. . .