Published On:
Posted by Redação Online

( Morte pós Parto ) Secretaria de Saúde de itaberaba publica nota sobre a morte da paciente Ana Paula Silva

Foto: Reprodução Facebook 

A Prefeitura Municipal de Itaberaba, através da Secretaria de Saúde do Município e da Diretoria do Hospital Geral de Itaberaba - HGI -, vem a público esclarecer os fatos relacionados à polêmica incitada em torno do que ocorreu com a paciente Ana Paula da Silva Sampaio, que, lamentavelmente, veio a óbito na madrugada desta terça-feira, 10.
O Município, assim como todos os servidores e equipe médica do HGI sente o ocorrido, ao tempo em que se solidariza com a dor da família.
O Diretor do HGI, o médico obstetra Wilmar Ferreira Martins Júnior, assegura que à paciente foi concedida toda a assistência necessária e possível, na tentativa de solucionar o problema ocorrido após o parto. Vale ressaltar que Ana Paula foi acompanhada por uma equipe médica reforçada. Ali estavam, além de Wilmar Ferreira, o cirurgião geral Aderne, o anestesista Everaldo, a pediatra Iracema e a enfermeira especializada em obstetrícia Leidjane.
Com isso, pode-se constatar que o falecimento da mesma não está relacionado à falta de atendimento profissional. Lamentando o ocorrido com a paciente, a equipe médica esclarece que a criança passa bem, uma vez que o parto normal ocorreu sem agravante.
A enfermeira Ana Paula Saar, lamenta a morte da paciente e avalia que foi uma fatalidade, e ressalta que, qualquer paciente submetido a um processo cirúrgico, corre o risco de sofrer consequências pós operatórias. “Toda a equipe do HGI está profundamente abalada pelo falecimento da paciente. Nós trabalhamos a todo momento com a finalidade de que ficasse tudo bem. Trabalhamos para salvar vidas. Infelizmente, desta vez, não foi possível”, diz abatida.
O HGI é uma unidade de média complexidade, credenciado, e de referência em saúde, a qual atende à Itaberaba e Região, tendo realizado ao longo dos últimos seis anos, mais de 4,5 mil partos, dos quais, mais de 2 mil foram normais. Nesse período, a equipe do HGI registrou em suas estatísticas, três óbitos de pacientes que deram à luz. Destes, um caso foi de uma paciente de outra cidade, que já chegou às dependências da Emergência em estado grave.
De acordo com as informações da administradora do hospital, Mariza Barbosa Mendes, a unidade está apta a realizar procedimentos cirúrgicos geral e obstétrico, ortopedia, partos normais e traumatologia. Em razão dessa capacidade técnica, e com a vasta equipe profissional que compõe o quadro da unidade, tranquiliza as parturientes. “Estamos habilitados a receber as parturientes da nossa cidade e região”, assegura.
Outras questões alheias a essa natureza são de cunho, meramente, político-partidário, refletindo a irresponsabilidade de indivíduos que ventilam informações desencontradas e infundadas em meios de comunicação, sem considerar o sentimento da família enlutada que, indubitavelmente, passa por um momento delicado.
Ante o exposto, a Prefeitura Municipal de Itaberaba e a Direção do Hospital colocam-se à disposição dos familiares para maiores
esclarecimentos e reitera seus sentimentos de solidariedade diante do ocorrido.
Atenciosamente.
Assessoria de comunicação da Prefeitura Municipal de Itaberaba

Posted by Redação Online 15:40:00. . .

Redação Online 15:40:00. . .